Confesso que nunca me atentei para pensar no verdadeiro significado da quarta de cinzas. Quando criança apenas pensava que se tratava de um dia aonde toda a alegria iria embora, ou morria, já que se tratava de cinzas. Sempre associava ao fim de uma grande folia, o fim do êxtase popular e coletivo.

Hoje, vejo esse dia de uma forma diferente, até porque a alegria, tão pouco a folia acaba na quarta de cinzas. Estou exatamente em um final de semana depois dessa data e ainda estão rolando blocos por toda a Cidade do Rio de Janeiro.

Então na verdade qual o verdadeiro significado dessa data se não enterrar o carnaval? Na religião cristã a quarta de cinzas é o primeiro dia da quaresma, são os 40 dias que antecedem a sexta santa. São 40 dias para ser lembrados o quanto somos frágeis e sujeitos à morte, nesse caso seriam dias que precisaríamos nos abster de coisas ou comidas que nos parecem essenciais no dia a dia, mas com sacrifício podemos viver sem elas.

Esse ano eu participei pela primeira vez de uma missa de quarta de cinzas e me surpreendi quando o padre misturou cinzas à água benta e a colocou na testa de cada fiel com o sinal da cruz. Indaguei que cinzas eram aquelas e o porquê as cinzas eram colocadas em nossas testas? Em minhas pesquisas descobri que aquela cinza era proveniente da queima dos ramos que foram abençoados no domingo de Ramos do ano anterior e que ao passar em nossa testa é como se o sacerdote nos lembrasse de que vamos morrer um dia e que somos pó e ao pó da terra retornaremos (cf. Gn 3,19) Preciso fazer mais uma confissão nessa resenha: Nunca imaginei que seria isso.

Bom, isso tudo para falar que nesse carnaval resolvi não brincar o mesmo, não por religião ou porque estou ficando cansada de carnaval, mas porque precisava de um tempo para me organizar e juntar minhas cinzas. Tá, eu não consegui, mas tentei e até fui ao cinema em plena folia. Outro fato dessa resenha é falar que todas as escolas estão de parabéns, principalmente aquelas que falaram sobre o nosso povo de uma maneira clara e ao mesmo tempo tão poética. A Estação Primeira de Mangueira (que ressalto nem sou fã) ganhou ainda mais meu respeito. Mas, sentirei falta mesmo da energia emanada no Bloco Lira de Ouro que fez sua caminhada pelas ruas de Duque de Caxias carregando uma história linda de vida e com um enredo maravilhoso que fala de toda essa alegria de sua própria história pautada na amizade e amor. E mesmo debaixo de chuva a energia dos componentes não foi apagada.

Confiram a letra do enredo e clique AQUI para ver um trecho do vídeo desse dia de Lira em Duque de Caxias.

 

BLOCO CULTURAL LIRA DE OURO- CARNAVAL 2019

Fundado em janeiro de 2005

Enredo- Quem é da luz vai estar sempre presente- Marivaldo Sales

É carnaval, pode chegar

A alegria é nosso tambor

Lira de Ouro, nosso tesouro

Muitas histórias de amizade e amor

 

A vida abençoa quem traz a música no coração

Vive sempre de boa quem faz do riso sua canção

A Lira lembra Marivaldo Sales

Parceiro, batuqueiro, sangue-bom

Afina as cordas, esquenta o couro

Que hoje a gente vai fazer um som

 

Quem é da luz vai estar sempre presente

De onde estiver, iluminando a gente

Dos anjos, novos arranjos e melodias pra gente ouvir

Aguenta firme, pois afinal

O mundo vai mal, mas estamos aí.

.

Com o grande WillinhoPS. Minha gente, antes de finalizar esse texto preciso compartilhar com vocês certa indignação. Fiz mais de uma hora de gravação do bloco pelo celular com imagens lindas mostrando uma emoção contagiante do intérprete e cineasta Heraldo HB e de todo o povo que seguia o bloco. Mas, quis o Google fotos retirar os arquivos grandes do meu celular e agora não consigo mais baixar. Ficaram poucas imagens que utilizei nesse vídeo. Então se alguém souber ajudar para recuperar esses vídeos manda msg “aê”.

No mais curtam o vídeo e se escrevam no canal Diário da Periférica Lu Brasil 

 

 

 

 

 

lu brasil -heraldo hb carnaval lira de ouro duque de caxias

 

 

Lu Brasil
https://periferiaemmovimentos.blogspot.com