Comissão da Verdade e Reparação da Escravidão Negra no Brasil - OAB/DC

No dia 29 de novembro, próxima sexta-feira, às 15 horas, a Comissão da Verdade e Reparação da Escravidão Negra no Brasil – OAB/DC estará homenageando 22 mulheres negras residentes e atuantes em nosso município, na sede da OAB.

As ricas experiências de vida dessas mulheres valorosas foram registradas em entrevistas coordenadas e realizadas por pesquisadores do Museu Vivo do São Bento, Instituto Histórico da CMDC e APPH-CLIO e passam a constituir um importantíssimo acervo revelador da trajetória da mulher negra de nossa cidade, nossa região e de nosso país, delineando suas lutas e superações numa construção histórica que revela não apenas a belíssima história
pessoal de cada uma, mas também a História ainda invisibilizada de uma cidade negra e feminina, como é a nossa, e que precisa urgentemente ser apresentada às novas gerações.

Esse belíssimo corolário de experiências também se propõe a debater o preconceito em nossas escolas.

A proposta é, em 2020, organizar uma exposição itinerante com esses perfis exemplares, que possam ser levados às meninas e adolescentes negras de nossa cidade, por meio de sua rede escolar, e provocar a discussão da superação do preconceito e da valorização da autoestima.

Por fim, cabe ressaltar com essa cerimônia, com a construção do acervo e da exposição, a valentia dessas mulheres e o poder transformador de seus exemplos.

Afinal, com bem diz Ângela Deves, ” quando a mulher negra se move a sociedade se move” e aqui em nossa cidade são essas mulheres que sempre fizeram e ainda fazem nossa História caminhar a um custo alto e doloroso.

Já passou da hora de revelar essa poderosa identidade negra e feminina de nossa gente e é isso que esse esforço de mostrar a Verdade através dessa pesquisa que a Comissão busca trazer, como início de uma muito necessária Reparação ainda muito longe de ser alcançada.

Professor Antonio Augusto Braz