A vinda do ministro Juca Ferreira à Baixada Fluminense tem um simbolismo duplamente importante para o movimento cultural da região, principalmente em sua agenda da tarde, na Sociedade Musical e Artística Lira de Ouro.

Primeiro porque promover um encontro com os realizadores de forma direta e franca é algo que lembra como os governos em geral deveriam se relacionar com quem está na ponta do processo. A ideia de co-gestão na prática, que deveria apontar para um futuro de controle social das políticas públicas, com menos decisões centralizadoras, menos setoriais de partidos e menos iluminados tentando “levar cultura” para o povo. Viver e interagir de verdade com a força e a articulação das redes. Se os governos não têm essa filosofia como base, vivo a me perguntar qual a razão de termos governos…

O segundo ponto é que escolher realizar esse encontro em um Ponto de Cultura mostra que de fato há um esforço, ou menos uma boa vontade, em levantar de novo as bases do Cultura Viva, programa simbólico fruto de uma década de milhares de contribuições dadas por quem faz da arte e da cultura sua profissão de fé, sua plataforma de ação e seu “estar no mundo”.

Para as centenas de realizadores da região é uma oportunidade pra se encontrar também e conversar sobre como podemos nos organizar mais e aproveitar esse momento intenso que a região está vivendo.

É na Lira de Ouro, dia 05/08, 14h. Mais cedo, na Câmara de Vereadores de São João de Meriti, em Vilar dos Telles, Juca lança novos editais.

Tem um evento na rede facebook pra quem quiser confirmar presença: https://www.facebook.com/events/101503050201813/

.

.

encontro-juca-ferreira-na-baixada

juca ferreira na lira de ouro


heraldo hb

. Animador cultural, escritor e produtor audiovisual nascido no século XX. .

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookFlickrYouTube