O Festival Nacional de Teatro da Cidade de Duque de Caxias chega a sua décima quarta edição, marca digna de muita admiração em qualquer lugar do país – ainda mais na região da Baixada Fluminense.

Duas coisas pra dizer, escrevendo rápido, na correria. Uma é o que falo sempre: governos passam (e os apoios ao festival sempre variam entre o nenhum e o quase-nenhum), mas a Arte e a galera do vamo-ver continuam na luta, sem deixar a peteca cair.

A outra coisa é que o Festival prova, cabalmente, de que existe, sim, público para teatro na cidade (e pra dança, cinema, artes plásticas…). Em todas as edições em que pude acompanhar nunca vi um dia sem um grande aporte de gente em todas os espetáculos programados.

A abertura desse ano vai contar com a montagem de A Incrível Peleja de Simão e a Morte, espetáculo bastante especial da Cia de Arte Popular, apresentado em vários cantos do país, sempre com grande sucesso. Já falamos dele muito aqui na Lurdinha, aliás.

Serão 14 dias de espetáculos em três espaços: Teatro Municipal Armando Melo; a Casa Brasil de Imbariê; e Teatro Municipal Raul Cortez, com um total de 24 espetáculos, entre infantis e adultos.

Tudo com entrada franca 😉

O Festival é tocado pelo Centro de Pesquisas de Teatrais, que também taí na estrada há um bocado de tempo.
A programação completa você ver na página do evento no facebook: https://www.facebook.com/events/158078678262073/

Festival Nacional de Teatro da Cidade de Duque de Caxias


heraldo hb

. Animador cultural, escritor e produtor audiovisual nascido no século XX. .

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookFlickrYouTube