Desde agosto não há reunião do Conselho da Rebio Equitativa, quando o presidente das Unidades de Conservação, Wilson, chamou os conselheiros das unidades para uma reunião onde foi deliberado que, por falta de quórum, os conselhos se unificariam num único “conselhão”. Eu e meus companheiros da APA São Bento fomos contra. Tal medida não está prevista em nenhum regimento das Unidades. No mês seguinte, setembro, fui perguntar se não haveria reunião ordinária da Rebio e fui informado que estavam aguardando o prefeito sancionar a criação do “conselhão”. Enquanto isso o governo anuncia a vinda do Ceasa dentro da APA São Bento e hoje tomo conhecimento dessa denúncia no Parque Equitativa.

Numa cidade governada por um prefeito condenado por crime ambiental, se a sociedade civil não se unir, não haverá mais unidades de conservação em Duque de Caxias, cujo meio ambiente já vem sofrendo desde o governo anterior, como eu cansei de denunciar.