Quando eu era moleque e estudava em Duque de Caxias, após a saída do colégio, rodavamos por aí, eu e meus colegas. Íamos à livrarias, flippers, bancas de jornais, Sebos e lojas de discos, que haviam aos montes, naqueles saudosos tempos do vinil!
Numa loja de discos, eu e meus colegas tinhamos gostos variados e estávamos na fase de conhecer muitas coisas. Por gostar de HQs e filmes de Terror, é claro que as capas dos vinis de Iron Maiden, Ozzy Osbourne e outros, chamavam muito a nossa atenção e assim, fomos comprando e conhecendo as bandas.
Mas hoje, as livrarias, Sebos e lojas de discos, estão cada vez mais raras e muitas bancas de jornais, deixam de vender ou ter a variedade de revistas de outrora. O que é uma pena para essas novas gerações cada vez mais dependentes de viver em redes sociais.
Esse texto com essa pequena reflexão, veio para complementar que desde aqueles longínquos anos 80, onde comprei meu primeiro Iron Maiden, o The Number Of The Beast, ainda desfruto de profunda admiração pela banda e hoje, no Seu Celso (distinto senhor que vende cds na rua), em Duque de Caxias, próximo do Banco do Brasil, comprei com ele este último lançamento da ” Donzela de Ferro”, um ao vivo duplo, que estava lacrado, por simbólicos R$20,00! O cd é um registro ao vivo da tour do último disco de estúdio, o magnífico Book of Souls!