Seguindo a tradição Efon, o Ilê Ogum Anaeji igibele Ni Oman foi inaugurado por Cristóvão Lopes, Babá Odé Órun Anàéji, em 1951. Cristovão se estabeleceu no Bairro Pantanal um ano antes e ali decidiu colocar o Asé, nele permanecendo como zelador até seu falecimento, em 1985. Desde então,os cuidados com a Casa passaram à sua neta, Maria Lopes dos Anjos, Mãe Maria de Sango (Xangô).

No espaço do Asénas comemorações dos 50 anos da Casa, foi inaugurado o Memorial Cristóvão dos Anjos. Nele “encontra-se a essência pura na Nação Efon. Após a extinção da casa Efon fundada em Salvador, o Ilê Ogun Anaeji Igbele Ni Oman, passou a ser a matriz da Nação Efon e guarda a tradição ancestral como único representante da Nação Efon no Brasil.

O acervo é composto por objetos pessoais e outros ligados à tradição do Asé, desde sua ancestralidade na Bahia.

(Texto: Alexandre Marques)

Endereço: Rua Eça de Queiroz, Lt 17 – Qd 69
Bairro: Vila São José
CEP 25040-350
Horário: A partir das 13h – Todos os dias
Telefone: (21) 97289-0977

Memorial Pai Cristóvão dos Anjos (Ilê Ogum Anaeji igibele Ni Oman)


Alexandre Marques

Alexandre Marques é professor de História. Contato: alxmarques@ig.com.br

More Posts