A Folia de Reis é uma festa cristã, de origem medieval, que chegou ao Brasil no século XVI juntamente com os portugueses. De um modo geral segue a tradição de cantar, versando e saudando, a visita dos Reis Magos ao Deus Menino e alguns trechos da Bíblia. Esta tradição existe em todo o país e adquiriu algumas variedades regionais. Em Duque de Caxias ela á muito bem representada pelo Reisado Flor do Oriente.

Renato Mendonça Barreto da Silva, que desenvolveu uma pesquisa sobre a Flor do Oriente, nos aponta que ela surgiu em 1872, na Fazenda Recreio localizada em Miracema. Seu primeiro Mestre foi Manoel Vicente. Em 1907 Marco Vicente assumiu até 1936 quando foi substituído por foi substituído por Miguel. Na década de 40, sob seu comando, instalou em Duque de Caxias. Na década de 60, esteve sob a coordenação de Mestre Tião que por 37 anos foi o responsável por suas saídas. Em 2008 Mestre Rogério a assumiu, sucedendo seu pai. Após transitar por vários bairros a Flor do Oriente instalou-se definitivamente na Vila Rosário.

Estas passagens destacam uma das principais características das manifestações populares: a tradição familiar e a transmissão do conhecimento através da oralidade. Aqueles que aprendem devem seguir o que aprenderam com os mais velhos. É mantida a tradição de se percorrer as casas do bairro recitando trechos bíblicos. Em troca os moradores oferecem água e alimentação. A folia leva um estandarte com a imagem do Menino Jesus. Na Flor do Oriente, a 47 anos, a tarefa de transportar de transportar o símbolo da festa é cumprida por Dona Marília.

As saídas ocorrem entre a véspera do Natal e o dia 06 do mês de janeiro. Algumas folias mantém a tradição de sair somente no Dia de São Sebastião. No início crianças e mulheres não podiam participar. Na década de 60, Dona Eulália foi a primeira mulher a romper com este controle e acompanhar as folias: foi bandeireira, responsável pela organização da festa e pela alimentação dos foliões. Atualmente estas tarefas e, ainda as administrativas, foram assumidas por Nora, filha do Mestre Tião.

A Flor do Oriente possui algumas características que a diferenciam das outras: seu uniforme é em azul e branco; a utilização de um aparelho eletrônico, ativados por pilhas, faz a bandeira e as boinas brilharem e a leitura de textos bíblicos antes das saídas. Muitos de seus percussionistas atuam na escola de Samba Grande Rio e tem uma forte atuação na cultura popular da cidade.

Apesar da aparente distância que estamos do Natal e do mês de janeiro, o Reisado Flor do Oriente já se prepara para dar os seus giros e as suas saídas. Podemos indagar sem em alguma delas conseguem encontrar representantes do poder publico que lhe garantam a implementação de políticas públicas que agradem àqueles que têm o Deus Menino como referência.

 

Reisado Flor do Oriente - Foto: Ratão Diniz
Reisado Flor do Oriente - Foto: Ratão Diniz

Alexandre Marques

Alexandre Marques é professor de História. Contato: alxmarques@ig.com.br

More Posts