O Jardim Primavera de Duque de Caxias

Com o título de “um bairro diferente” surgiu, em 1947, às margens da Rodovia Washington Luiz, o bairro Jardim Primavera. Idealizado por Nelson Cintra era também conhecido por a “Suiça da Baixada Fluminense”. Anos depois, baseado nesta iniciativa e incentivado por algumas lideranças da cidade, Cintra se lançaria candidato a prefeito.

Este pedaço da Europa em Duque de Caxias possuía algumas peculiaridades: tinha um planejamento urbanístico, coisa rara na cidade. Possuía lotes com grandes dimensões. No projeto inicial estava previsto uma escola, igrejas, um clube e um cinema. Previa uma extensa área arborizada e, o seu ponto mais alto, a instalação de uma caixa d’agua que abasteceria todo o bairro.

Um dos aspectos que chama a atenção é a quantidade de imigrantes que ali se estabeleceram. Poloneses, alemães, italianos e ingleses. Sobre eles existe uma história que se mantém no imaginário local: a venda dos lotes seria prioritariamente destinada a compradores de origem europeia.

O Colégio Primavera, que já mudou de nome várias vezes, teve como Heitor Combat e José Cozzolino. O primeiro criou o Colégio Duque de Caxias e o outro criou o Colégio São José. Foi o patriarca da família que por vários anos dominou o poder em Magé. Das igrejas ainda temos a São Judas Tadeu, a Igreja Presbiteriana e a Luterana. O Clube Primavera funcionou por alguns anos e depois foi fechado.

A estrada de ferro não possuía uma estação no bairro. A existente foi construída com recursos de Nelson Cintra e inaugurada em 1953. Contava com uma torre que possuía um belo relógio de origem inglesa. Os trens só faziam seis viagens diárias. No final da década de 50 surgiram as primeiras “lotações” e uma grande polêmica: segundo moradores antigos só poderiam viajar sentados os sócios do Clube Primavera. Aos outros restava viajar em pé. As lotações foram substituídas pelos ônibus da Empresa Junel, que tinha sua sede em Santa Cruz da Serra, que colocou dois ônibus para circular pela manhã e dois para circular à tarde.

No início o Jardim Primavera recebeu a visita de proeminentes representantes do poder público: João Goulart, Tenório Cavalcanti, Roberto Silveira, Badger da Silveira e outros participaram de eventos realizados no bairro. Desde a década de 60 o bairro mantém uma forte tradição em revelar importantes artistas plásticos tais como Rodolpho Ardlt e Collares.

No final da década de 90 a prefeitura se instalou no bairro. Um pouco antes o bairro foi ocupado por migrantes oriundos de várias partes do país. As marcas dos imigrantes, que eram mais visíveis através do nomes dos lugares: Supermercado Gullo, Restaurantes Bonavitta e Calabisela, este ainda em funcionamento, foram sendo apagadas.

Memória local. A falta de sua preservação, como acontece no Jardim Primavera, enfraquece a identidade local e diminui o sentimento de pertencimento.

 

Vista da Serra dos òrgãos do Parque Natural Municipal da Caixa d'agua em Jardim Primavera.
Vista da Serra dos òrgãos do Parque Natural Municipal da Caixa d’agua em Jardim Primavera. Foto: Eraldo Brandão

 

Parque Natural Municipal da Caixa D'água em Jardim Primavera. Foto: Eraldo Brandão
Parque Natural Municipal da Caixa D’água em Jardim Primavera. Foto: Eraldo Brandão

 

Parque Natural Municipal da Caixa D'água em Jardim Primavera.
Parque Natural Municipal da Caixa D’água em Jardim Primavera.

Alexandre Marques

Alexandre Marques é professor de História. Contato: alxmarques@ig.com.br

More Posts

13 thoughts on “O Jardim Primavera de Duque de Caxias

  1. Parabéns ótimo artigo, me criei em jardim primavera, e tenho boas lembranças, mudou muito. não é mais bucólica, mas continua com muito charme, muito verde e pessoas acolhedoras. E agora chegou o progresso, bons restaurantes (o que não tinha, era só o Cezar e o mineiro de botas, e os lanches, pé roxo… kkk). hoje tem até boliche, culinária oriental, italiana… (há também tinha restaurante bonavitta, mas era para poucos, e não tinha fachada, kkk), prédios, tem até engarrafamento.
    o bairro está lindo, parabéns e bem vindo aos novos moradores, dos inúmeros prédios novos.

  2. Alguém que possa me ajudar com uma pesquisa escolar, pois, preciso saber o nome de algumas ruas bem antigas de Jardim Primavera(Duque de Caxias/RJ), e o que havia nesses locais.
    Obrigada.

  3. Minha família foi a quarta família a morar em primavera a pedido do então Nelson contra meu pai comprou um terrenao construiu uma casa grande isso em 1947 e fomos morar lá fui um dos primeiros alunos do Colégio primavera onde o professor era o irmão do Heitor Combat era o prof.Heli Combat. Meu pai fazia aos finais de semana baile em nossa casa onde pessoas que estavam construindo no bairro vinham passar o final de semana. Com isso meu pai Oswaldo Carraro ajudou a fundar o Club primavera a piscina do Club e depois fundou um time de futebol chamado Juventus. Em meados de setembro havia um grande festival pelo início da primavera e atrás do Colégio primavera foi feito um campo de futebol e neste festival era o encontro dos dois times do bairro.o da primavera com integrante normalmente de fora (contratados) contra o Juventos com jogadores do bairro. Foi ali que passei minha infância nossa casa ficava na rua José Straisem que era um fotógrafo do Rio mais morava na nossa rua. A casa que morei hoje em ruínas pois a pouco tempo fui visitar o bairro para matar a saudade de sessenta e cinco anos de ausência. Hoje é realmente uma cidade. O colégio onde iniciei meu estudo hoje fechado a piscina??? Nem sei. Matar a saudade ????
    O progresso as vezes apaga muitas memórias. Mas é a evolução dos tempos.tenho muitas história de como começou o bairro. Valeu

  4. Jardim Primavera, tinha como moradores muitos descendentes de alemão e o grande patrimônio cultural era o Colégio Primavera, fundado pelo prof. Heitor Combat, em 1967, assumiu p prof. Carvalho, transferindo para Complexo Cultural Anchieta, com filial em Parada Angélica, com diversos cursos profissionalizantes , em março/1987 , por motivo de doença assumiu prof. Edson Gonçalves até 1999.

  5. Torço por Jardim primavera, tomara fosse criado algo para chamar atenção de Duque de Caxias porque o bairro tem tudo pra crescer e despontar, podia ater ter um zoo com tanta mata verde é ótimo ter uma área de lazer.

  6. Muito bom artigo. Eu me criei em J. primavera, ate aos dezessete. ao fins dos anos sessenta,,ai mudamos para o Rio para melhores oportunidades. Na época em que ai vivi, era um bulcolica, morávamos num sitio e desfrutei bastante da natureza, (hoje esse lugar são tudo casas. Para meus pais, foi uma boa opaco ja que vieram do interior de macae, onde so havia fazendas. Do Rio fui p/ Belo Horizonte, me casei e fui morar nos EUA onde moro ate hoje.Estudei no Anton Dvorjak, Com o Professor Silvio de Carvalho e gostaria entrar em contato com os alunos que estudaram nesse período mais ou menos inicio dos anos setenta,espero que alguém possa me ajudar, eu estou no facebook com o nome Ednea Toth. Sorte a todo ai em Jardim Primavera!

    1. Rose, tudo bem?
      Voce pode encontar muitas fotos no CRPH – Centro de Referencia Patrimonial e Histórico de Duque de Caxias (Museu Vivo do São Bento). Atrás da FEUDUC.
      ou no Instituto Histórico de Duque de Caxias (Dentro da Câmara Municipal).
      No primeiro voce deverá procurar a Marlucia e no outro aTania.
      abraços

  7. Caro Alexandre.
    Li com certa emoção o teu texto. Fui aluno do Professor Heitor Combat e do Professor José Cozzolino. Isso já vai muito longe. Foi na década de 50, no Colégio Duque de Caxias, fundado pelo Doutor Ely Combat, e não por seu irmão Heitor.
    Muitas e muitas vezes, a convite do Professor Heitor, joguei futebol no time do Colégio Primavera, este sim fundado pelo Professor Heitor, no Jardim Primavera.
    Boas recordações
    Abraço.
    Silmar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.