A Editoria reproduz aqui a nota do Sindicato dos Professores lançada esta semana sobre o atual momento das negociações e tensões da categoria junto ao Governo do município. Caso a Secretaria Municipal de Educação queira publicar sua opinião sobre a nota junto a essa revista eletrônica basta enviar esclarecimentos para o fala@lurdinha.org.

As notas publicadas não necessariamente representam a opinião de todos os colaboradores da Lurdinha.

Comentários, como sempre, são liberados conforme política do site.

A Lurdinha não tem partido, mas tem lado; e a Educação deve ser a prioridade absoluta.

 

Diretores convocam profissionais para reunião

Após um semana de greve no município de Duque de Caxias, a SME convocou os diretores das unidades escolares para uma reunião. Surpreendentemente, o prefeito que estava sumido “sem ver nada, ouvir nada e falar nada” apareceu. Segundo informações chegadas ao sindicato, os diretores foram orientados a convocar uma reunião geral com os profissionais das escolas para a segunda feira às dez horas. Que coincidência! A reunião será no mesmo horário do ato aprovado em assembléia a ser realizado na porta da prefeitura da cidade, um momento importante para pressionar o governo a receber o sindicato e reabrir as negociações. Neste sentido, o Sepe vem a público propor alguns questionamentos.

VAMOS PENSAR?

1. Será que nossa mobilização histórica, de mais de 95 % de adesão nesta greve, está assustando o governo?

2. Será que a cobertura da imprensa local a todas as manifestações do movimento está deixando o prefeito em “maus lençóis”?

3. Hoje, os principais jornais comerciais e os tele jornais deram ampla cobertura à nossa greve, será que o governo está preocupado com as conseqüências de não cumprir com sua palavra nem, tampouco, com a lei da data base?

4. Por fim, será que a prefeitura está preocupada com a divulgação verdadeira do caos em que se encontram as escolas municipais em sua infra estrutura e com falta de materiais?

Neste sentido, queremos reafirmar que o espaço legítimo de decisões sobre a categoria é a assembléia e que o interlocutor desta categoria é o sindicato e não as diretoras “indicadas por confiança” pelos governos. Portanto, segunda feira estaremos todos juntos no ato em frente a prefeitura em Jardim Primavera e não em reunião convocada por diretora representante do governo e que não tem poder de decisão. Se o governo quer negociar, estaremos à disposição na porta da Prefeitura.

Por fim, a secretaria de educação soltou uma nota pretendendo constranger a categoria e desmerecer o movimento de greve, divulgando o salário dos profissionais da Educação, que é fruto da luta e das conquistas da categoria. O Sepe desafia o prefeito, a secretária de Educação, os demais secretários e os diretores de escola a divulgarem também suas altas gratificações. Se alguém deve se constranger não é o profissional da educação, que investiu anos na sua formação, passou num concurso público e dá seu sangue diariamente em função de nossas crianças.

http://sepecaxias.org.br

 

Assembléia da categoria reuniu mais de 1.500 profissionais no Clube dos 500
Assembléia da categoria reuniu mais de 1.500 profissionais no Clube dos 500 - Foto: Fabio Pereira

 

Mais sobre a assembleia da categoria e sobre a movimentação você pode conferir na cobertura do blog do Fabio Pereira.