Uma tristeza infinda em ver amigos e amigas votarem em bolsonaro, alguns inclusive defendendo com entusiasmo até… Tristeza e decepção master mesmo. Amigos músicos, amigos professores, gente que escreveu poemas um dia, gente que partilhou comigo vários sonhos, projetos, realizações. Gente que já beijei. Gente que já brindou cerveja comigo em situações de tantos cúmplices momentos…
Não é por diferença política, porque já passamos por outros momentos em lados opostos. Não se trata disso. O que está em jogo aqui é o apoio a ideias que me matam, matam gente amiga querida e matam tudo o que acredito.
A promessa de acabar com a Educação pública mata minha história e ameaça o futuro de meu filho e dos filhos de milhões de pessoas desse país. Um extermínio de futuro.
Quem salva vidas de verdade nesse país é o sistema público de saúde. Ser contra o SUS é um crime hediondo e esse candidatura é frontalmente contra.
Mas o que mais me dói é a indiferença com que se trata o apoio à tortura e a pessoas repugnantes como brilhante ustra. Alguém que quebrava dentes e ossos de pessoas, permitia o estupro de mulheres nas celas, enfiava ratos vivos nas vaginas, dava choque nos mamilos e depois, com as mulheres vomitadas, urinadas, humilhadas, levavam seus filhos pra assistir a esse tenebroso espetáculo. Minimizar isso, dizer que não é bem assim e tal, me fere de uma forma irremediável. Dó quando se diz não acreditar ou não dar importância às dezenas de casos de espancamentos e intimidações que JÁ ESTÃO rolando, inclusive com pessoas próximas.
Achar de menos as promessas de acabar com as estatais; de matar, prender ou banir os que pensam diferente, de perseguir pessoas pela orientação sexual; de exterminar os indígenas e os remanescentes quilombolas do país.
É muito doloroso pra mim. Que aconteceu? Essas pessoas mudaram ou isso sempre esteve nelas e agora acordou e achou espaço pra se manifestar publicamente?
Ao menos desse momento fica o sentimento de amor e gratidão pelas pessoas que não perderam o sentimento de humanidade e continuam crendo que a luta é pra sempre; que ainda é possível construir um país na base do diálogo e que não caem nessa armadilha de que um presidente bruto e imbecil vai chegar à presidência pra resolver tudo na bala.
Entregar o país na mão dos mercadores de armas e dos banqueiros que querem acabar com tudo o que é público é jogar em um buraco sem fundo as possibilidades de uma civilização que foi sonhada por tantos seres humanos incríveis que nasceram nesse planeta dentro desse país.
Viva a Cultura, viva a Arte, viva o povo brasileiro, os herois e heroínas desse país, nossas mães, mulheres que levaram/levam esse país nas costas e viva a Amizade.

Abraços,
Heraldo HB – #pitacolândia – outubro de 2018


heraldo hb

. Animador cultural, escritor e produtor audiovisual nascido no século XX. .

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookFlickrYouTube