Nesta terça-feira, dia 20 de março, se comemora o Dia Municipal da Cultura aqui em Dallas City, a violenta e surreal Duque de Caxias. E na onda da comemoração, estou envolvido em dois eventos maneiros. Nosso cineclube Mate Com Angu faz uma sessão especial na E. M. Dr. Álvaro Alberto, a lendária Regional de Merity, a.k.a Mate com Angu, em um evento que terá várias atividades culturais e artísticas naquele sagrado solo – que hoje é patrimônio cultural tombado da cidade. A sessão tem curtas sensacionais e ainda o média-metragem Armanda – o documentário, de Liliane Leroux e Rodrigo Dutra, que conta a história dessa mulher incrível que foi Armanda Álvaro Alberto.

E também estou no Olhares, evento que acontece no Instituto Histórico da cidade, onde lanço meu livro novo, Dois Toques, editado com meu amigo Ricardo Rodrigues, juntinho com a exposição O Estranho Mundo de Marco Bomfim, que esteve em cartaz recentemente no Museu Vivo do São Bento. Você pode ter ideia uma da minha alegria desse encontro porque Marco Bomfim, nosso Marquinho Maluco, uma das figuras mais amadas que conheço, é, além de um artista que admiro, um misto de guru, mestre, tio, pai, amigo do peito, cúmplice de doideiras pela vida e parceiro musical. Mó orgulho de estar junto dessa com ele.

Fora que o Instituto Histórico da cidade é um lugar que tenho enorme apreço, com imensa gratidão à Tania Amaro e sua equipe que há anos nos acolhe com carinho. Só pra comentar, três lembranças: é o lugar onde é lançada nossa amada revista Pilares da História; foi onde nosso cineclube começou suas exibições regulares lá em 2003 e onde fiz um dos lançamentos de meu segundo livro, O Cerol Fininho da Baixada.

O dia 20 de março é o dia da Cultura por aqui por fazer referência ao nascimento de Barboza Leite, um cabra multiartista que agitou muito por essas bandas durante décadas. E também é o dia de aniversário do incansável artista plástico Paullo Ramos e da minha queridíssima Martha Rossi, a máxima fofura em forma de ser humano.

O evento no Instituto Histórico também terá uma roda de conversa e, olha só, estaremos em companhia da mestra Marlúcia Santos de Souza, e de dois pesos-pesados da escrita na cidade, Eldemar Souza e Vicente Portella.

Nestes tempos de doença e boçalidade e de avanço perigoso do fascismo, fico feliz por estar do lado de quem crê que a Cultura é um alento pra não morrer por dentro nem virar um desses monstros cuspidoras de veneno.

Observação: todo evento cultural sempre é a soma de esforços de muita gente, mas de vez em quando é bom dar uma moral pra galera que puxa o bonde, segura a viola, carrega o piano e não deixa a peteca cair. Nesse caso aí, três mulheres guerreiras dessa cidade: Clara de Deus, Maria De Jesus Lima e Vanusa da Silva.

Observação 2: o livro custa 20 pratas.

Informações sobre o evento Olhares: https://web.facebook.com/events/225216194713824/


heraldo hb

. Animador cultural, escritor e produtor audiovisual nascido no século XX. .

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookFlickrYouTube