uma boa

Mais leitura e sem ensebar

Nos anos 90, a cultura de quadrinhos da Baixada Fluminense se resumia a alguns poucos jovens frequentadores de sebo. Nunca houve uma gibiteca, incentivo a leitura, mas de alguma forma, havia aqueles que buscavam. E ainda bem que sempre há os que buscam algo novo. Na Baixada, em especial, buscava-se o novo
top