Tubarão, o Bukowski da Baixada

Esse é o Tubarão. Poeta conceituado nas noites caxienses e nas quebradas poéticas pelo estado a fora.

Publicou em 2010 o livro Anarkopoema e Outros, pela Editora Multifoco. É poesia na veia, anárquica e anarquista, romantismo, noite, insights sobre a vida, poesia à moda foda-se e muito mais. Veja ele aqui na madrugada caxiense comentando a bagaça:


.

Aproveito e publico piratamente três textos do livro que dão uma ideia do calibre do sujeito.

POESIA URBANA CONTEMPORÂNEA

Minha identidade é

Urbana contemporânea

Meu CPF é

Cada Poema Feito

Sou imperfeito perfeito

Sou erro e sou acerto

Minha pátria

É o meu coração

Não é nenhum

Pedaço de chão

Vivo pelo amor,

Pelo desejo e pela paixão

Guardo segredos

Na palmad a mão

Quem quiser ler,

Que leia, não tem problema

A minha vida

É o meu poema!

****

NÃO EXISTE MISTÉRIO

Não existe mistério:

O homem sem vontade

É seu próprio cemitério.

***

FRAGMENTO (O DIÁRIO DE UM MORTO)

Se nada nesse mundo vale

A pena,

Por isso mesmo nada vale

O meu silêncio.

A omissão só reflete

Uma morte diária.


heraldo hb

. Animador cultural, escritor e produtor audiovisual nascido no século XX. .

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebookFlickrYouTube